21 de junho de 2017

O Verão do Meu Contentamento e Descontentamento

Contentamento









 cortina com aplicações de crochet, jarra de decorada com crochet, cortina de trapilho


Descontentamento

Quem me mandou a mim querer perceber?

Porque é que o Homem e a Natureza nunca estarão em sintonia neste único planeta que temos para viver?

Quem me mandou a mim  querer perceber?

Como quem num dia de Verão abre a porta de casa
E espreita para o calor dos campos com a cara toda,
Ás vezes, de repente, bate-me a natureza de chapa
Na cara dos meus sentidos
E eu fico confuso, perturbado, querendo perceber
Não sei bem como nem o quê ...
Mas quem me mandou a mim querer perceber?
Quem me disse que havia que perceber?
Quando o Verão me passa pela cara
A mão leve e quente da sua brisa,
só tenho que sentir agrado porque é brisa,
Ou que sentir desagrado porque é quente,
E de qualquer maneira que eu o sinta,
Assim, porque assim o sinto, é que é meu dever sentilo....

Alberto Caeiro, in "O Guardador de Rebanhos" - Poemas XXII

11 de junho de 2017

Vasos e Plantas



Gosto muito de vasos de terracota, ficam sempre bem com qualquer plantinha. Tenho alguns que estão vazios por isso resolvi experimentar decora-los com cores vivas, gostei do efeito e agora este serve de cachepot.
Já agora mostro-vos algumas da minhas plantas, principalmente as minhas suculentas que eu adoro e muitas delas estão nesta altura a florir com cores lindas.





2 de junho de 2017

Perca do Nilo no Forno




4 postas de perca do Nilo
3 tomates médios e maduros
1/2 pimento vermelho
1 cebola média 
5 dentes de alho
salsa a gosto
sal, sumo de limão e azeite q.b

Ligar o forno a 180º
Num tabuleiro fazer uma cama  de cebola em rodelas finas, o tomate aos pedaços, o pimento às tiras, salsa picada e o alho laminado. Por cima coloque as postas de peixe, salpique com sal grosso e regue com sumo de limão e azeite.
Leve ao forno durante 40 minutos ou quando o alho estiver dourado, o peixe está pronto.
Salpique com salsa fresca e sirva acompanhado de batatas salteadas em azeite e alho.


28 de maio de 2017

Reciclar Caixinhas de Fruta






"Quem guarda tem". 
Tem por vezes um monte de tralhas que não servem para nada ou então a possibilidade de aproveitar e reutilizá-las para outros fins.
Estas caixinhas de fruta deram-me a oportunidade de fazer 3 tabuleirinhos fáceis de empilhar que podem servir como fruteira, bandeja, porta-bolos ou porta-tralhas, por exemplo.
O preto foi pintado com uma tinta a imitar ardósia e tem a vantagem de se poder escrever com giz; noutro foi usado apenas um stencil; por fim, o das florinhas foi forrado com tecido.

14 de maio de 2017

10 de maio de 2017

Tarte de Salmão e Bróculos







1 massa quebrada refrigerada
3 colheres  de sopa de farinha maizena
1 cebola picada
1 dente de alho
125g de bróculos
140g de filetes de salmão cortados em cubos
75g de mozzarella em fios
2 ovos
150 ml de leite meio gordo
pimenta qb

Ligar o forno a 170º.
Forrar uma tarteira com a massa quebrada.
Levar ao lume a cebola e o alho picados, juntamente com os bróculos e a maionese e deixe cozinhar 5 minutos até ficar cremoso.
Coloque a mistura anterior  na tarteira forrada, polvilhe com o queijo e espalhe os cubos de salmão.
Numa tigela misture os ovos, o leite  e a maizena previamenete dissolvida num pouco de leite para não ganhar grumos.  Tempere com sal e pimenta e de seguida despeje sob a tarteira.
Leve ao forno cerca de 20 a 30 minutos.

1 de maio de 2017

A Manta do João Ricardo





Há cerca de 22 anos atrás, vi a minha amiga FF a tentar fazer uma manta deste estilo, reproduzindo uma manta antiga, penso eu que feita pela sogra, Senhora bastante conhecedora dos Lavores Femininos. Nunca soube se a FF chegou acabar, mas já na altura gostei do modelito.
Como o Ricardinho estava para nascer, fazendo uma pesquisa na Net fui encontrar o modelo que tinha visto anos atrás e foi por mãos à obra. É muito simples, basta fazer uma teia de crochet só de abertos que deve seguir uma sequência de cores, e aqui foi o seguinte:

1ª  - 7 carreiras de branco
2ª -  5 carreiras de azul
3ª  - 7 carreiras de branco
4ª -  1 carreira de azul
5ª -  2 carreiras de verde
6ª  - 1 carreira de azul

Depois deve repetir a sequência de 1 a 6 até estar no tamanho desejado. Com a ajuda de uma agulha para lãs vai passar fios, de preferência dobrados, de forma alternada na mesma sequência usada na teia, mas desta vez na vertical, deve deixar pontas suficientemnete compridas de fio para fazer uma franja. Claro que pode fazer outra sequência de cores logo que a repita sempre na horizontal.